Grêmio de Todos | REGULAMENTO COPA DA IMORTALIDADE – TAÇA TARCISO FLECHA NEGRA
16718
post-template-default,single,single-post,postid-16718,single-format-standard,theme-bridge,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,columns-4,qode-theme-ver-16.8,qode-theme-bridge,disabled_footer_bottom,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.2,vc_responsive
Copa da Imortalidade Movimento Grêmio de Todos

REGULAMENTO COPA DA IMORTALIDADE – TAÇA TARCISO FLECHA NEGRA

FUTSAL – 2023

Capítulo I

DAS FINALIDADES

 

Art. 1o

A Copa da Imortalidade é parte do programa de integração associativa do Movimento Grêmio de Todos, que tem por finalidade desenvolver o intercâmbio social e esportivo entre gremistas, difundir a prática esportiva e dar oportunidades aos jovens e demais desportistas amadores, objetivando uma maior interação entre sócios e sócias do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense.

Art. 2o

Este regulamento é o conjunto de normas e disposições que regem a Copa da Imortalidade, obrigando obediência aos que com ele se relacionam.

Art. 3o

Para todos os fins, os participantes da Copa da Imortalidade deverão ser conhecedores deste regulamento específico e das regras gerais do Futsal 1, ficando sujeitos às suas disposições e às penalidades que deles possam emanar.

 

Capítulo II

DA REALIZAÇÃO

 

Art. 4o

A Copa da Imortalidade será realizada no mínimo com 2 (duas) equipes e, no máximo, com 16 (dezesseis) equipes, podendo ser reavaliada a realização do torneio com mais equipes.

Parágrafo único. A Copa da Imortalidade será realizada no dia 21 de outubro de 2023 (sábado – previsão das 9h às 14h, tendo churrasco e espaço para ver o jogo do Grêmio, que será fora de casa obviamente).

 

Capítulo III

DAS INSCRIÇÕES

 

Art. 5o

As equipes poderão inscrever no mínimo 5 (cinco) e, no máximo, 11 (onze) atletas, dentro do período de inscrições estipulado pela comissão organizadora, que será entre os dias 21 de setembro e 10 de outubro, podendo ser prorrogado.

1 Leis do Jogo – Confederação Brasileira de Futebol de Salão

§ 1o Inscrito o número mínimo de atletas, a equipe poderá inscrever o restante até 24 horas antes da sua primeira partida na competição, assim como realizar substituições de atletas inscritos.

§ 2o Os atletas, assim como eventuais membros de comissão técnica (no máximo 5), deverão estar devidamente assinalados na ficha de inscrição, que deverá ser preenchida em formulário digital, nas datas estipuladas pela comissão organizadora do torneio.

§ 3o Não serão aceitas inscrições que não estejam devidamente preenchidas no formulário digital.

§ 4o A inscrição deverá ser feita neste link.

§ 5o Cada equipe deverá pagar a importância de R$150,00 (cento e cinquenta reais) no ato da inscrição para o PIX (chave e-mail): financeiromgdt@gmail.com

§ 6o Cada equipe deverá ter no mínimo 3 sócios regularmente ativos do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense.

 

Art. 6o

A idade mínima para participação na Copa da Imortalidade é de 14 (quatorze) anos, devendo esta data limite estar completada até o dia da competição.

Parágrafo único. As equipes, por meio de seus representantes ora capitães, serão responsáveis pelos atletas menores de idade que inscreverem, os quais, a competição presume que tenham sido autorizados por seu representante legal para participar do torneio.

Art. 7o

Os atletas que omitirem, falsificarem nomes, documentos de identidade, assinatura e/ou data de nascimento nas fichas de inscrição, estarão eliminados do torneio e, se porventura vierem a jogar, a equipe também estará eliminada.

Parágrafo único. É imprescindível a apresentação de documento original de identificação (com foto e válido em todo o território nacional) ou de cópia autenticada deste no dia do torneio, sem o qual o atleta ou o membro da comissão técnica não poderá jogar nem permanecer no banco. Caberá à arbitragem e/ou à comissão organizadora realizar tal fiscalização.

Art. 8o

Somente serão consideradas inscritas as equipes que satisfazerem, em tempo hábil, as exigências estabelecidas neste regulamento.

 

Copa da Imortalidade Movimento Grêmio de Todos

 

Capítulo IV

DA COMPETIÇÃO

 

Art. 9o

O local de realização dos jogos da Copa da Imortalidade será em Porto Alegre/RS. A definição do ginásio esportivo será passada somente para os representantes dos times inscritos.

Art. 10o

No período do torneio, caso tenha necessidade de antecipação ou adiantamento de jogos, será determinado pela comissão organizadora após a devida análise da situação.

Art. 11

Os jogos terão início à hora fixada, sendo considerada perdedora por ausência (W.O.) a equipe que não se apresentar uniformizada no horário estipulado. Será concedida tolerância de 15 minutos somente para a primeira partida do dia; para as demais não haverá tolerância.

§ 1o Não será aceita nenhuma justificativa pelo atraso.

§ 2o A equipe perdedora por W.O. estará automaticamente eliminada da competição.

§ 3o Na(s) fase(s) de classificação e eliminatórias os jogos terão a duração de 20 minutos, sem intervalo de tempo e sem paralisação do cronômetro, salvo a ocorrência de um caso fortuito ou de força maior. Na partida da final, o jogo terá duração de 30 minutos divididos em 2 (dois) tempos de 15 minutos, com intervalo de 5 minutos, mas novamente sem paralisação do cronômetro, salvo a ocorrência de um caso fortuito ou de força maior.

Art.12

Quando uma partida for interrompida, por qualquer motivo, e não puder ser reiniciada dentro do prazo de 10 minutos, após diálogo com a arbitragem, a partida poderá ser finalizada e o resultado até o momento será considerado definitivo pela comissão organizadora.

Art. 13

Quando uma equipe abandonar um jogo no curso de sua disputa ou causar interrupção desnecessária, inclusive eventualmente provocando incidentes violentos, essa equipe será desclassificada da competição.

Art. 14

As redes sociais e o site do Movimento Grêmio de Todos serão considerados os meios de comunicação oficiais da Copa da Imortalidade.

Art. 15

Os horários dos jogos serão divulgados em tabelas fornecidas aos representantes das equipes e através dos canais oficiais.

Art. 16

O cartão amarelo não penalizará o atleta com suspensão, não havendo contagem deste, ao passo que o cartão vermelho impede o atleta de jogar a partida seguinte.

Parágrafo único. O controle de cartões é de responsabilidade das equipes participantes, que devem lembrar a arbitragem antes de cada partida caso tenha um atleta suspenso por cartão vermelho.

 

Capítulo V

DA PREMIAÇÃO

 

Art. 17

Será conferida premiação de taça e medalhas para o time campeão, e somente de medalhas para o time vice-campeão. Poderá ter uma premiação extra aos jogadores do time campeão, algo que está sendo analisado pela comissão organizadora. E haverá ainda premiação para o artilheiro e para o melhor goleiro (menos vazado).

§ 1o Havendo empate entre 2 (dois) ou mais artilheiros ou entre 2 (dois) ou mais goleiros menos vazados, o prêmio será entregue ao atleta da equipe mais bem colocada.

§ 2o Se os 2 (dois) ou mais artilheiros empatados forem da mesma equipe, o prêmio será entregue ao sócio gremista de matrícula mais antiga.

 

CAPÍTULO VI

DO SISTEMA DE DISPUTA

 

Art. 18

O sistema de disputa será estabelecido pela comissão organizadora de acordo com o número de equipes inscritas, devendo ser publicado em nota oficial posteriormente e devendo buscar atender a ideia de uma fase classificatória (por grupos ou todos contra todos) e uma fase eliminatória. No ato de publicação, a comissão organizadora já divulgará o resultado de eventuais sorteios e a ordem das partidas.

Art. 19

Nos jogos da fase classificatória, classificarão as equipes que obtiverem melhor pontuação, sendo estabelecido de que a vitória equivale a 3 pontos e o empate a 1 ponto.

Parágrafo único. Em ordem, estabelecem-se os seguintes critérios de desempate: I. número de vitórias; II. saldo de gols; III. maior número de gols; IV. menor número de gols sofridos; V. menor número de cartões vermelhos; VI. cobrança de penalidades alternadas ou sorteio (a depender da decisão da comissão organizadora em razão do tempo do torneio).

Art. 20

Nas fases eliminatórias, em caso de empate no tempo normal, a decisão será na cobrança de 3 (três) penalidades por equipe. E, ainda persistindo o empate, ter-se-á uma a uma cobrança de penalidade alternada até que se tenha um vencedor.

Parágrafo único. Na decisão finalíssima, haverá tempo de prorrogação de 10 (dez) minutos sem paralisação do cronômetro, salvo a ocorrência de um caso fortuito ou de força maior. Após, ainda persistindo o empate, ter-se-á a cobrança de penalidades nos moldes estabelecidos pelo caput deste artigo.

 

Capítulo VII

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

 

Art. 21

Os atletas das equipes e seus representantes serão considerados conhecedores das regras do esporte Futsal, então disponibilizadas no site da Confederação Brasileira de Futsal2, e assim se submeterão, sem reserva alguma, às consequências que delas possam emanar, naquilo que não contrariar este regulamento.

Art. 22

Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão Organizadora, podendo este regulamento específico ser reformado a qualquer tempo.

Art. 23

A Comissão Organizadora será indicada oportunamente pela Coordenação Ampliada do MGdeT.

 

Coordenação Ampliada do Movimento Grêmio de Todos

0 Comentários

Deixe um comentário

×

Olá! Bem-vindo ao WhatsApp do MGdeT.

×

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas e mensurar a audiência do website. Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close