Grêmio de Todos | O GRÊMIO EM 2023: A NECESSIDADE DE UM MOVIMENTO FORTE, COESO E VIGILANTE EM DEFESA DO IMORTAL TRICOLOR
16753
post-template-default,single,single-post,postid-16753,single-format-standard,theme-bridge,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,columns-4,qode-theme-ver-16.8,qode-theme-bridge,disabled_footer_bottom,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.2,vc_responsive

O GRÊMIO EM 2023: A NECESSIDADE DE UM MOVIMENTO FORTE, COESO E VIGILANTE EM DEFESA DO IMORTAL TRICOLOR

 

O desinteresse com a política em geral é uma infeliz tendência na sociedade brasileira, e no Futebol obviamente não seria diferente. Afinal, o ato de torcer é um ato plenamente sentimental. Torcer é um verbo que se conjuga com amor e alegria, mas não raro também com dor e sofrimento. De todo modo, a última coisa que se espera quando se torce pelo Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense é justamente pensar em política.

Porém, isso deve valer somente para o momento do jogo, pois, antes e depois, é fundamental discutir o Grêmio. E discutir o Grêmio é fazer essencialmente política. É para isso que existem os movimentos políticos da política interna do Clube, ou pelo menos é para isso que eles deveriam existir.

O Movimento Grêmio de Todos nasceu para batalhar por um Grêmio verdadeiramente de todos. Fundado em meados de 2021, no ano da última grande crise do Clube, o MGdeT (sigla que o Movimento adota) é formado por gremistas que servem ao Clube e que sempre buscam que o Grêmio tenha uma gestão profissional, competente e vencedora, independentemente de resultados eleitorais.

O MGdeT acredita que viver o Grêmio deve passar por se envolver diretamente em tudo no Clube, incluindo nisso, obviamente, o exercício político de ser sócio gremista, pois, se tudo (ou quase tudo) na vida em sociedade é política, ser sócio do Grêmio é, portanto, eminentemente um ato político de amor ao Grêmio, obviamente respeitados aqueles gremistas que por razões socioeconômicas infelizmente ainda não podem ser sócios do Clube que amam.

Assim sendo, é preciso analisar o ano de 2023 do Grêmio. Em primeiro lugar, este ano ficará marcado historicamente pela ousadia tricolor com a contratação de Luis Alberto Suárez. Falar da passagem de Suárez no Grêmio seria chover no molhado, mas uma coisa é preciso dizer: esta contratação é a prova cabal de que o Grêmio pode mais! O Grêmio sempre pode mais!

Por outro lado, o sentimento final de 2023 é justamente este, ou seja, é o sentimento de que faltou algo a mais para levantar o Brasileirão, que não ganhamos desde 1996, de que faltou maior assertividade na janela do meio do ano, além de outros elementos. Mesmo assim, o vice-campeonato nacional diante do cenário que estava apresentado no final do ano passado, inegavelmente, merece uma avaliação futebolística positiva.

E aquele algo a mais que faltou passou também por questões fora do campo, haja vista não ser normal que o Grêmio siga apático diante de tantos “assaltos” da arbitragem! O lance do pênalti não marcado em Itaquera, em 18 de setembro, no duelo contra o Corinthians, foi um escândalo não reclamado com a intensidade necessária pela Direção Gremista. Em verdade, não se viu qualquer ação por parte do Conselho de Administração do Grêmio acerca disso, restando somente ao treinador e às redes sociais da Torcida o cumprimento deste papel que deveria ser institucional.

De igual forma, não pode o Grêmio seguir silenciosamente aceitando mudanças no calendário de suas partidas, assim como não deveria concordar com horários prejudiciais à presença de público na Arena. O Grêmio precisa ter maior densidade política na disputa dos rumos desportivos do Brasil, pois, do contrário, continuará a ser vítima dos arranjos de bastidores, algo incongruente com o Clube que tem a maior torcida do sul brasileiro e a sexta maior do país.

E por falar na Arena, esta merece um livro à parte. Todavia, em resumo de único parágrafo, basta pontuar que a relação da gestora – Arena POA – com a Torcida Gremista, lamentavelmente, segue horrível! A questão do acesso ao estádio, com filas quilométricas organizadas por incontáveis gradis que desembocam em revistas de uma segurança de faz de contas, é apenas um retrato do cotidiano indignante que passa a Torcida do Grêmio. O que falta para a Direção tomar providências mais sérias e duras com relação à Arena? É nítida a má vontade da empresa gestora, lembrando que o Grêmio possui assentos, ainda que minoritários, na administração desta. A pauta “Arena”, portanto, deveria ser de prioridade máxima da institucionalidade tricolor.

Por outro lado, percebe-se uma vontade institucional muito maior, por parte da atual Direção, para temas polêmicos que mereceriam um melhor estudo e mais diálogo com o Sócio Gremista, como a tentativa atrapalhada de realizar a permuta do CT Cristal sem o tempo adequado para maturação do assunto, algo que felizmente foi derrotado neste ano,1 mas que tende a voltar em 2024. Além disso, infelizmente parece que a Direção atual, ou parte desta, tem certo ânimo exagerado em temas dos bastidores da política interna gremista, inclusive irrelevantes, fomentando problemas desnecessários e demonstrando uma perigosa tendência persecutória contra vozes críticas e divergentes.

Administrativamente, com relação às finanças do Clube, é verdade que a herança da gestão Romildo depreciou absurdamente a situação. Mesmo assim, o Grêmio fechará o ano de 2023 com prejuízo menor do que o ano passado. O déficit aproximado de R$65 milhões e a projeção de redução deste para 2024, fechando o próximo ano, em tese, em déficit aproximado de R$22 milhões, é uma notícia, inicialmente, positiva.2 Entretanto, isso são apenas projeções orçamentárias.

Aliás, já passou da hora de uma revisão estatutária acerca do procedimento de elaboração e análise do orçamento gremista, bem como do método de aprovação das suplementações. Conforme o Movimento Grêmio de Todos defende em seu projeto,3 ainda que se possa ter uma margem de excepcionalidade executória suplementar (percentual automático), a suplementação orçamentária, em regra, deveria ser aprovada no Conselho Fiscal e no Conselho Deliberativo antes do ato propriamente de gastar, e não como acontece atualmente. Na última sessão do Conselho Deliberativo,4 por exemplo, foi aprovada a suplementação de aproximadamente R$30 milhões para o ano de 2023, número não divulgado oficialmente nos sites oficiais do Clube, mas divulgado amplamente pela grande imprensa.5 Verdadeiramente, é preciso que os relatórios financeiros do Grêmio sejam mais acessíveis ao sócio gremista, isto é, sejam acompanhados de notas explicativas didáticas para facilitar que o associado participe da vida do Clube para além das partidas. Afinal, a mera publicidade formal6 não significa transparência, tampouco democracia e acessibilidade.

Outro ponto crucial é entender que a democratização do Clube pode gerar mais receitas para o Grêmio. O aumento do Quadro Social neste ano precisa não apenas ser mantido em 2024, como precisa ser intensificado para o próximo ano, exigindo esforços da Direção para trabalhar a manutenção dos associados e a expansão das associações. Na mesma linha, o Grêmio não pode ter ações de marketing somente para torcedores abastados. É possível, é necessário, que se tenham ações para torcedores de todas as camadas socioeconômicas, afinal, o Grêmio deve ser de todos gremistas. E muito mais do que um sentimento de pertencimento coletivo da Torcida Gremista de menor poder aquisitivo com produtos e serviços acessíveis, isso também é fator de potencialização arrecadatória. Em poucas e simples palavras, o Grêmio pode ter produtos e serviços tanto para gremistas tanto para gremistas com alto poder aquisitivo quanto para gremistas com médio ou baixo poder aquisitivo.

Por tudo isso, o ano gremista de 2023 somente reforça a necessidade de um movimento forte, coeso e vigilante em defesa do Imortal Tricolor. É por isso que existe o Movimento Grêmio de Todos! Esta é a razão de existência do MGdeT: defender incondicionalmente o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense!

Que o Quadro Social do Grêmio aumente no próximo ano e que a Torcida Gremista possa festejar muitas conquistas em 2024!

E independentemente do que aconteça, nós, do Movimento Grêmio de Todos, estaremos aqui, sempre ao lado do Imortal Tricolor!

VIVA O GRÊMIO!

Porto Alegre, 16 de dezembro de 2023.
Coordenação Ampliada do Movimento Grêmio de Todos

0 Comentários

Deixe um comentário

×

Olá! Bem-vindo ao WhatsApp do MGdeT.

×

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas e mensurar a audiência do website. Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close